sábado, 27 de dezembro de 2014

Reportagem de Natal


Durante as férias escolares de Natal 2014 no Centro Educativo e de Formação Espaço Crescer em Arada, Ovar, https://espacocrescer2012.wordpress.com/, uma das atividades foi a reportagem de Natal cujo produto final apresentamos em cima.
Na hora do apoio ao estudo que antecedia esta atividade, elaborámos o guião da reportagem:

Tema: Que prenda vamos ter no Natal?

Atores e personagens:
Ana S. - rena do Pai Natal, Kika
Ana C. - menina dos doces
Luana - duende Estrela
Moisés - Pai Natal
Inês C. - repórter

1ª cena
O Pai Natal chega e as crianças ficam contentes.

2ª cena
A menina dos doces chega e vai para o colo do Pai Natal.

3ª cena
Vamos à fábrica dos presentes onde trabalha a duende Estrela.

4ª cena
A rena Kika está perto da cadeira do Pai Natal.

5ª cena
Todos juntos, respondemos à pergunta: Para ti o que é o Natal?

Material:
1ª cena - roupa para o Pai Natal
2ª cena - doces e roupa para a menina
3ª cena - roupa para a duende e prendas
4ª cena - acessórios da rena

Durante os preparativos, muitas alterações aconteceram, o que fez com que o guião fosse seguido de forma muito flexível!

O que interessa é que todos se envolveram do início ao fim: planearam, refletiram sobre o que fazer, decidiram, alteraram, adaptaram e realizaram o filme final.

Boas filmagens!

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Newsletter N.º 10


Com o final do ano chega Crescer com Novidades N.º 10 do Centro Educativo e de Formação Espaço Crescer em Arada, Ovar.


Brevemente divulgaremos as fichas técnicas de cada formação.

As inscrições estão abertas e podem ser efetuadas através de:
- 968839140
- espacocrescer2012@gmail.com

Boas agendas!

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Pensar no futuro


Em época de férias escolares, quando a euforia e o stress dos testes e respetiva preparação já passaram, numa altura em que as primeiras notas estão lançadas, nada melhor do que parar para definir objetivos ou redefinir os já traçados.
Através da revista Flor de Lis de junho de 2014, fiquei a conhecer o site http://myfuture.pt/, onde há tudo para explorar desde o 9º ano ao ensino superior.

Tudo o quê?

  • Que tipos de ensino existem, o que é cada um e onde estão:

- Profissional
- Secundário
- Superior
- Formação avançada
- Mobilidade


  • Exames nacionais de anos anteriores disponíveis para download;

No Centro Educativo e de Formação Espaço Crescer em Arada, Ovar, pensamos e planeamos com antecedência para melhor alcançar o sucesso académico em qualquer nível de ensino, incluindo o universitário, em várias vertentes:
- Explicações - https://espacocrescer2012.wordpress.com/inscricoes/explicacoes/
- Orientação Vocacional e Profissional - https://espacocrescer2012.wordpress.com/inscricoes/orientacao-vocacional-e-profissional/
- Psicologia - https://espacocrescer2012.wordpress.com/inscricoes/apoio-psicologico/

A partir de janeiro de 2015, é a altura ideal para decidir e resolver o novo ano que chegou. Nós ajudamos nesse novo caminho, sempre tentando ir ao encontro do que é pedido por cada um, com a competência e profissionalismo da nossa equipa de trabalho.

Boas escolhas!


terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Proposta de Escrita

Quero hoje contar-vos uma história,
Uma história de encantar,
O meu nome é o substantivo,
O objetivo é rimar.

Num dia de muita chuva
Lá saí à rua eu
Veio um enorme relâmpago
Caindo lá do céu.

Não sei bem o que aconteceu
Devo ter perdido a memória,
Não sei o nome que é meu
Nem me lembro da minha história.

Ajuda a personagem a recuperar da sua memória: descobre o seu nome e conta a sua história num mínimo de 160 palavras.

Enunciado da autoria da Professora Ana Almeida

Era uma vez uma senhora que se chamava Vitória. Ela era feia, loira, tinha olhos castanhos e era muito pequena.
Num dia de muita chuva, a Vitória decidiu sair à rua e caiu um enorme relâmpago muito grande lá do céu.
O relâmpago foi tão grande que a Vitória ficou com amnésia. Nem se lembrava da sua história...
Na verdade, ela tinha saído à rua num dia de chuva porque teve de ir comprar elementos que faltavam para a sua sopa mágica. Ela estava a fazer a sopa para ficar mais bonita, mas saiu à rua, caiu o relâmpago e ficou com amnésia (e bem mais feia)!

Texto da autoria de Flávio Micael, 8º ano

sábado, 13 de dezembro de 2014

Educação e Tecnologias


Nos dias que correm, a presença das tecnologias, em qualquer contexto, já não se questiona.
A questão agora é como fazer com que as pessoas que não nasceram nesta era digital, consigam falar a mesma linguagem e fazer-se entender pelos nativos digitais.
Falamos, então, de professores e alunos.
Importa, para quem se empenha em criar um ambiente de aprendizagem adaptado ao seu público-alvo, saber utilizar todas as ferramentas que estão ao seu alcance.
Feliz ou infelizmente, muitos são os recursos disponíveis gratuitamente online, o que dificulta a escolha e a especialização em cada um deles.
O site http://www.boxoftricks.net/internet-resouces-for-education/ tem listados 207 ferramentas por ordem alfabética.
O processo de escolha das ferramentas é um processo moroso, mas com esta simples lista onde cada site tem uma pequena descrição, ficamos a par do elevado número de opção, tendo em conta também as capacidades e conhecimentos de cada utilizador.

Boas escolhas!

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Questão da semana 6

Centro Educativo e de Formação Espaço Crescer
https://espacocrescer2012.wordpress.com/

Concurso Dos 0 aos 100

Questão da semana 6

Data limite de entrega - 19 de dezembro de 2014

Problemas com guardanapos

Quatrocentos guardanapos,
Que eu tenho no meu tesouro,
Seis vinténs em cada ponta,
Faz quantas moedas de ouro?

Retirado de O Livro das Adivinhas

Boas resoluções!

Depois da data limite

A esta questão responderam apenas 2 pessoas: 1 aluno do 4º ano e uma aluna do 8º ano.
Final de aulas, férias...

E as resoluções vencedoras, e únicas participantes, foram:
Aluna do 8º ano

Aluno de 4º ano

A evolução está a ser positiva quanto à qualidade e detalhe das estratégias apresentadas.

Boas resoluções!

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

1ª Feira do Livro de Natal



Numa casa onde o prato principal são livros e mais livros, porque não criar um momento especial para eles?

Nasce assim a 1ª Feira do Livro de Natal do Centro Educativo e de Formação Espaço Crescer em Arada, Ovar.

Várias serão as obras expostas, das quais destacamos os seguintes autores: Carlos Nuno Granja, Susana Machado, Sónia Abrantes, Rudolfo Valente e Olinda. Teremos também exemplares de livros da editora Edumais.

Não, não são nomes internacionalmente reconhecidos mas a intenção é mesmo essa: expor obras excelentes feitas por pessoas de carne e osso.

Se, porventura, for escritor de alguma obra que queira ver exposta, estamos abertos a novas propostas. Basta enviar email para espacocrescer2012@gmail.com.

O horário aconselhável para visitar a Feira é das 17h às 19h30 nas instalações do Espaço Crescer, que se podem ficar a conhecer em https://espacocrescer2012.wordpress.com/contactos/.

Esperamos por si!

Boas leituras!

domingo, 7 de dezembro de 2014

Plágio, apenas uma forma de estar


Associado a crime, mas praticado por muitos.
Até ouço dizer que o crime afinal compensa.

Mas será que trás benefícios copiar ideias como forma de aprender?
Será mesmo aprendizagem?

Ser original é mais trabalhoso, mas muito mais gratificante e benéfico pois são os verdadeiros autores que sabem e conhecem as ideias por trás das suas palavras.

Mesmo com o sucesso de vários, é mais frequente o ato de plágio do que seria desejado. O problema persiste, mesmo com todas as iniciativas e penalizações contra.

A resposta seria uma educação de base para um pensamento crítico, que não aceite como verdades adquiridas tudo o que se encontra escrito. Já se tentou isso antes, mas… Eis que a Internet aparece como um ou muitos livros abertos onde basta o famoso copy-past para fazer trabalhos fantásticos, mas nada originais.

Nos dias de hoje ainda há quem acredite que poderá levar a sua avante com esta técnica, mas já existe software próprio para detetar facilmente o plágio. O problema é que apanhar criminosos não muda a sua vontade de fazer o crime. E, muitos são os professores cansados de enfrentar esta constante.
A utilização da Internet tem que ser assim educada, para que se continuem a fazer trabalhos originais, onde cada um tem a autonomia e desenvolve a sua própria voz.

Os professores deverão ser o exemplo disso, conseguindo implementar estratégias de avaliação mas também conseguindo dialogar e fazer entender os benefícios da reflexão e sentido crítico desenvolvidos como forma de aprendizagem.
Penso que a resposta a esta questão está em mudança de mentalidades, onde nos devemos separar do trabalho fácil e rápido mas de curto prazo e abraçar aprendizagens significativas e duradouras que, a longo prazo, nos fazem colher frutos mais maduros. Isto vai além de temas como Internet e plágio.
É educar para a honestidades.

(comentário feito com base em literatura disponibilizada no curso Competências Digitais para professores)

Boas originalidades!

sábado, 6 de dezembro de 2014

Questão da semana 5

Centro Educativo e de Formação Espaço Crescer

Concurso dos 0 aos 100

Questão da semana 5

Data limite de entrega - 12 de dezembro de 2014

Letras, sílabas e palavras...

No meio do mar estou,
Não sou de Deus, nem do mundo;
Nem do inferno profundo...
Adivinha lá quem sou!
Retirado de O livro das Adivinhas

Boas resoluções!

Após o limite de entrega:

A esta questão responderam: 1 aluna de 2º ano, 1 aluno de 3º ano, 2 alunos de 4º ano, 2 alunos de 5º ano, 2 alunos de 6º ano, 1 aluna de 8º ano, 1 aluno de 9º ano.

A proposta de resolução é:

E os vencedores foram:
Aluna de 2º ano

Aluna de 8º ano

Boas resoluções!



terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Competências digitais para professores


Apesar de já ter iniciado, divulgo aqui uma excelente oportunidade gratuita para professores que queiram alargar os seus conhecimentos e competências digitais.
É um curso da Comissão Europeia, organizado pela Universidade Aberta.
Para saber mais visite o site https://portal.ecolearning.eu/.

A descrição do curso divulgada é:

Neste curso será provocado o debate em torno da utilização das tecnologias em educação. A tecnologia, por si só, não influencia a aprendizagem mas métodos de ensino eficazes incorporando tecnologias digitais podem facilitar a aprendizagem. Deste modo, pretende-se que os participantes no curso reflitam sobre os desafios colocados à escola, em particular, no contexto de sala de aula, resultantes da influência das tecnologias digitais e que discutam formas de integração de ferramentas tecnológicas de aprendizagem social (social learning tools) visando melhores práticas com impactos positivos nos desempenhos dos alunos.

Bons cursos!

sábado, 29 de novembro de 2014

Questão da semana 4

Centro Educativo e de Formação Espaço Crescer

Concurso Dos 0 aos 100

Data limite de entrega - 5 de dezembro de 2014


Número enigmático

A soma do quíntuplo de um número com o seu dobro é 84.

Qual é o número?

Retirado de Educação e Matemática N.º 27

Boas resoluções!

Depois do limite de entrega:

Nesta semana responderam: 1 aluna de 2º ano, 1 aluno de 3º ano, 1 aluno de 4º ano, 2 alunos de 5º ano, 1 aluna de 6º ano, 1 aluna de 6º ano, 1 aluno de 8º ano, 2 alunas de 9º ano e o Caracol.
A proposta de resolução é a seguinte:

Os vencedores foram 3 com as seguintes resoluções:

Aluno de 8º ano

Aluna de 9º ano

Aluna de 9º ano

Como dá para ver, esta questão teve mais participantes de 2º e 3º ciclo.
Porquê?
Porque a linguagem utilizada no enunciado é a linguagem que é utilizada nestes anos.
Quando utilizamos linguagem adequada a problemas de 1º ciclo, linguagem mais simples, os que já avançaram de nível sentem dificuldade em simplificar o raciocínio, achando extremamente difícil a interpretação.
Eles chegaram e ganharam!

Claro que seria de esperar que o 1º ciclo sentisse muitas dificuldades com este problema, mas mesmo assim alguns arriscaram e responderam corretamente.
A ajuda dos pais é preciosa e queremos agradecer por tornarem possível a sua participação neste concurso.

Boas questões!




quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Questão da semana 3

Centro Educativo e de Formação Espaço Crescer

Concurso Dos 0 aos 100

Questão da semana 3

Data limite de entrega - 28 de novembro de 2014

Água, água!...

O João passou férias em África em casa do seu amigo Roberto.
Entre muitas aventuras que correram, conta-se a exploração ao deserto de AHA.
Durante uma tempestade de areia, perderam o mapa e a bússola e ficaram completamente perdidos. Fazia um calor terrível e a água era pouca.
No primeiro dia beberam um quarto da água que levavam. No segundo dia beberam um terço da água que restava e, além disso, 6 copos mais. Quando, nessa tarde, o pai de Roberto os encontrou só lhes restavam 3 copos de água.

Que quantidade de água tinham levado para esta exploração? A resposta deve ser dada em copos.

Retirado de fonte desconhecida

A pedidos de várias pessoas, aqui fica a questão da semana que está a decorrer.
E esta acaba só amanhã!
A participação também pode ser online ;) e, como o nome do concurso diz, é dos 0 anos de idade aos 100!

Boas resoluções!

29 de novembro, um dia depois da data limite de entrega:

Este desafio foi visto como sendo muito difícil, se calhar por ser semana de testes para o 2º e 3º ciclos.
Responderam durante esta semana 1 aluna de 2º ano, 2 alunos de 4º ano, uma aluna de 6º ano e o Caracol (fora de tempo).
A proposta de resolução, mais adaptada a 2º e 3º ciclos, é:


O vencedor é do 4º ano e apresentou a seguinte estratégia:



quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Questão da semana 2

Centro Educativo e de Formação Espaço Crescer

Concurso Dos 0 aos 100

Questão da semana 2

Data limite de entrega - 21 de novembro de 2014

Depressa, o que vem a seguir?

O que vem a seguir na sequência de letras que se segue?


U, D, T, Q, C, S, S, ___, ___, ___, ___


Retirado de Brincando com a Matemática


Depois das respostas entregues, a proposta de solução foi:

Nesta semana quem se arriscou a responder foi: 1 aluna de 2º ano, 1 aluna de 3º ano, 2 alunos de 4º ano, 2 alunas de 6º ano, 1 aluno de 9º ano e o Caracol.

Muitos desistiram por ser impossível, difícil demais... Depois de saberem a resolução riram-se, pois era bastante simples.

4 acertaram na resposta mas os vencedores foram 2 e deram as seguintes respostas com as respetivas estratégias:
Resposta de uma aluna de 2º ano



Resposta do Caracol

Boas resoluções!



segunda-feira, 24 de novembro de 2014

sábado, 22 de novembro de 2014

Necessidades Educativas Especiais


Como sabemos quais as crianças que têm necessidades educativas especiais?

Se pensamos que são os invisuais (cegos), surdos, mudos, pessoas com deficiências físicas, e os mais variados "síndromes", estamos enganados...

Muitos são os cursos que habilitam os profissionais, normalmente mais ligados à educação, a trabalhar com as variadas necessidades educativas.

Para simplificar, foram divididas as necessidades em várias categorias:
- Motoras - a nível físico, dificuldade em movimentos básicos, normalmente mais visível a quem não conhece a pessoa
- Visuais - com problemas de visão, cegueira
- Auditivas - com problemas de audição (surdos ou com dificuldade em ouvir), de fala (mudos ou dificuldade em falar)
- Aprendizagem - para nós mais graves porque não se conseguem perceber à primeira vista e normalmente só são detetadas quando há provas escritas e orais, quando há maus comportamentos ou atitudes ditas não normais

Nestas incluímos também:
- perturbações emocionais e de comportamento, de caráter sensorial
- problemas intelectuais e mentais, de caráter mental
- dislexia, disgrafia, disortografia, discalculia, dispraxia, problemas de perceção auditiva e visual, problemas de memória de curto e longo prazo, todas elas de caráter processológico
- Autismo/síndrome de Asperger, de caráter desenvolvimental

Do desenvolvimento comportamental, emocional e social, destacamos também as dificuldades emocionais e comportamentais, défice de atenção e hiperatividade, síndrome de Tourette (tiques)

Tudo isto parecem conceitos e chavões que se ouvem falar mas que nunca pensamos ser problema que possa aparecer na nossa família ou círculo de amigos.

Mas será que nunca vimos no nosso meio, em alunos que apresentam notas mais baixas em algumas disciplinas, os seguintes comportamentos?
- Ler ota em vez de ato
- Dizer que um b é um d e que um q é um p
- Omitir, saltar ou adicionar palavras a um texto
- Não saber, hoje, a tabuada que sabiam ontem
- Dar a mesma resposta a 3 problemas de matemática
- Confundir o ontem com o amanhã
- Não conseguir repetir o que acabou de ouvir
- Não ver diferenças entre pá, pé e pó
- Escrever 41 em vez de 14
- Parecer estar sempre a falar e a rir
- Conseguir falar sobre Platão, mas não conseguir nomear os dias da semana
- Não prestar atenção a quem fala com elas
- Conseguir lembrar-se de anúncios televisivos, mas não conseguir lembrar-se do seu número de telefone
- Parecer não ver para onde se dirige, bater em portas, nas cadeiras, tropeçar nos próprios pés
- Gostar que tudo seja feito da mesma forma
- Perder coisas ou não saber onde as põe
- Esquecer para onde deve ir
- Distrair-se com muita facilidade
- Parecer não recordar-se de nada
- Ter dificuldade em executar tarefas que são pedidas
- Ser difícil seguir instruções

No Centro Educativo e de Formação Espaço Crescer em Arada, Ovar, pensamos em cada aluno como uma pessoa individual e que é muito mais do que apenas um aluno que vai para a escola e vem ter connosco para ajudar a estudar.
Para além de ajudarmos a estudar, tentamos perceber realmente qual é o problema, mesmo que seja emocional, para conseguirmos encontrar uma solução de longo prazo e não apenas pequenas ajudas de curto prazo que servem apenas para ter positiva nos próximos testes.

O rastreio gratuito de Necessidades Educativas Especiais é para qualquer aluno que sinta algum tipo de dificuldade, mesmo não frequentando o Espaço Crescer. Para saber mais contacte-nos através de espacocrescer2012@gmail.com.

Bons rastreios!!





sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Concurso Dos 0 aos 100


No dia 10 de novembro deste ano, começou uma nova era no Centro Educativo e de Formação Espaço Crescer em Arada, Ovar, http://espacocrescer2012.wordpress.com/.
Demos início ao Concurso Dos 0 aos 100, que consiste em propor um problema semanal a todos os alunos do 1º ano ao 9º ano de escolaridade.
Todas as sextas-feiras devem entregar o problema da semana e nessa mesma sexta-feira recebem o problema da semana seguinte para resolver até à próxima sexta-feira.
Há um quadro de registo com os vencedores da semana e no final do mês há o grande vencedor do mês que será quem vencer mais vezes nesse mesmo mês.
Há lugar para mais do que um vencedor, pois o que conta são as melhores estratégias encontradas e a solução certa.
A adesão foi boa! O receio de errar dos mais pequenos é notório. A falta de prática em resolução de problemas dos mais velhos também se destaca, pois são os que apresentam estratégias menos elaboradas.
Temos um participante que não frequenta a escola, o Caracol, Transportes Personalizados, https://pt-br.facebook.com/caracoltransporte, pois os alunos que vêm para o Espaço Crescer utilizando esta via, conversam sobre isso no caminho e assim o desafio é mais um motivo de boa conversa!

O primeiro problema foi:

Problema do caracol

Um caracol deparou-se com um obstáculo inesperado quando procurava um novo local para se alimentar.
O obstáculo consistia num muro com 10 metros de altura.
Para ultrapassar o muro, o caracol subiu todo o dia e descansou durante a noite. De manhã, verificou que, apesar de na véspera ter subido dois metros, durante a noite, ao descansar, escorregara um metro.
Não desanimou e reiniciou a subida, tendo-lhe acontecido exatamente o mesmo que no dia anterior.
Ao fim de quantos dias o caracol ultrapassou o muro?

Nesta semana participaram: 1 aluna do 2º ano, 1 aluna do 3º ano, 4 alunos do 4º ano, 2 alunos do 5º ano, 3 alunos do 6º ano, 1 aluno do 7º ano, 2 alunos do 9º ano e o Caracol.

Subiram ao pódio 3 vencedores, sendo uma das resoluções a que está em cima, e as outras duas:


Para além destas resoluções, foram apresentadas mais 3 possíveis formas:







Os problemas têm dado que falar e que pensar e era mesmo essa a intenção!

Bons problemas!



terça-feira, 18 de novembro de 2014

Rastreio de Necessidades Educativas Especiais


Destinado a Crianças e adolescentes!

Basta ter dúvidas sobre a forma de aprender, escrever ou sobre o comportamento, para ser pertinente fazer um rastreio de necessidades educativas especiais.

Já ouviu falar de:
Discalculia?
Dislexia?
Défice de Atenção?
Hiperatividade?
Comportamentos desviantes?

Muitas são as dificuldades que podem ocorrer em cada criança e/ou adolescente e importa saber quais são para que o desempenho escolar seja efetivamente melhorado.

Por vezes estudar como é tradicional não chega...

Se for esse o caso, inscreva-se e saiba mais sobre o acompanhamento a crianças com Necessidades Educativas Especiais no Centro Educativo e de Formação Espaço Crescer em Arada, Ovar.

Preço: GRATUITO, com inscrição obrigatória

Hora: 10h às 13h

Dia: 6 de dezembro de 2014

Contacto para inscrição: 968839140, espacocrescer2012@gmail.com ou nas nossas instalações

Saiba mais sobre este acompanhamento especializado em http://espacocrescer2012.wordpress.com/inscricoes/acompanhamento-de-criancas-com-necessidades-educativas-especiais/

Bons rastreios!

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Melhorar Atenção e Concentração


Depois de 2 anos letivos a lidar com dificuldades de atenção e concentração em idade escolar que, grande parte das vezes, se refletem nas classificações dos testes, criámos agora uma tarde dedicada à prática de técnicas para melhorar estas capacidades.

Sábado, dia 15 de novembro, das 15h às 18h, mais direcionado para pais, educadores, professores e alunos, ou seja, pessoas em idade escolar, terá lugar no Centro Educativo e de Formação Espaço Crescer em Arada, Ovar, o Workshop Melhorar Atenção e Concentração.


Como estas são capacidades que fazem falta em qualquer idade e contexto, é também pertinente para adultos que queiram conhecer várias técnicas que podem utilizar para desenvolver a atenção e concentração, sem despender muito tempo e sem custos.

Para inscrições contacte-nos através de 968839140 ou espacocrescer2012@gmail.com.

Boas concentrações!

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Dar vida


Mais uma sessão de escrita criativa que gostaria de partilhar aqui:

A história de uma girafa

Era uma vez uma girafa que era diferente de todas as outras. Ela era mais simpática, mais baixa, as suas manchas eram de cor diferente e as suas orelhas eram mais largas e mais pequenas. Seus olhos eram verdes e reluziam ao escuro.
A sua vida era muito agitada, andava sempre de um lado para o outro.
Em sua casa tinha montes de tarefas: ou limpava a casa, ou ía fazer compras ao mercado. Ela ficava cansada.
O seu filho estava de minuto em minuto a chateá-la para se despachar para o levar a casa do amigo brincar. A mãe tentava mas era impossível.
Ela pedia ao filho para a ajudar, mas ele não gostava de ajudar. Ele começou a disparatar com a mãe por não conseguir levá-lo a casa do amigo. A mãe fez entender que se ajudasse era mais rápido. O filho disse que para a próxima ajudava.

menina de 9 anos

A bebé enfermeira

Num belo dia de verão, dois senhores estavam apaixonados e casaram. Passado um ano, a senhora engravidou e teve um bebé que se chamava Coração. Quando ela cresceu, já tinha 20 anos, os pais diziam para ela ser empregada de mesa mas ela queria ser enfermeira e foi enfermeira sem os pais saberem. Mas depois, os pais decidiram que a deixavam ser enfermeira e nunca foi despedida pois era boa demais.

menina de 9 anos 

Era uma vez um pirata. O papagaio era amigo dos piratas. Os piratas não sabiam do papagaio que era amigo dos piratas. Encontraram o papagaio morto e os piratas venceram.

menino de 8 anos

A história do Pico

Era uma vez um pirata que gostava da coruja. Então fez um desenho com a Anabela. O pirata disse à coruja "Podemos dar uma volta?". E ela disse "Sim, capitão!"
Um pato passou a fazer qua-qua com o puff e uma menina disse "Pronto, já está." Disse à coruja que estava no mar. A coruja disse ao capitão "Ok".

ditado de uma menina de 4 anos

Alguns textos são, no mínimo, curiosos... Apenas fiz pequenas correções para que não se perdesse o sentido dos textos.
De que forma se processará o raciocínio destes pequenos?

Boas escritas!

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Álbum de setembro e outubro de 2014


Final das férias escolares de verão 2014, festas de aniversário, construção e inauguração de novas salas, nova carrinha da parceria Caracol, Halloween...
São momentos registados e aqui partilhados para quem gosta de estar a par do que o Centro Educativo e de Formação Espaço Crescer vai fazendo!
Boas recordações!

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

O contágio da escrita

Durante as férias escolares no Centro Educativo e de Formação Espaço Crescer em Arada, Ovar, há sempre um momento semanal dedicado à escrita criativa.
A curto prazo não se verificam grandes resultados, mas a longo prazo já nos apercebemos do contágio que a liberdade da escrita está a ter.
Foi o que aconteceu num dia em que uma menina de 11 anos nada tinha para fazer de obrigatório e pediu para escrever uma história ilustrada.
Claro que a oportunidade foi aproveitada e o resultado foi este:

Certo dia, uma jovem menina chamada Beatriz, recebeu um pedido de casamento do seu amado chamado David. Ele era ruivo e tinha olhos azuis mas era cínico.

Passado três meses casaram-se, mas antes de Beatriz entrar na igreja apareceu-lhe uma velhinha vestida de preto e disse-lhe:
- Minha querida Beatriz, David é mafioso.
- Vá-se embora! Nada vai estragar o meu casamento. - disse Beatriz.
- Ele só quer a tua riqueza. - Disse a velhinha indo-se embora.

No dia a seguir ao casamento, David disse a Beatriz:
- Beatriz, ahahahah... Tu és mesmo burra! Eu quero o divórcio.
- Oh, Oh...! O divórcio? Só podes estar a brincar...
- Não, não estou a brincar. Quero o divórcio e quero todas as tuas riquezas.
- Está bem! Vai-te embora.
Coitada da Beatriz, vai ficar sem riquezas, bem lhe disse a velhinha...

O que podemos verificar com esta pequena história?
Que esta menina dá muitos menos erros do que dava, já não tem aversão à escrita, o que se passa na sua cabeça a entrar na adolescência e que gosta de criar. Será só isso?
Deixo aqui a ideia para os educadores dos vários contextos.
A escrita criativa é uma escrita dedicada à liberdade de cada escritor. Demora tempo, muito tempo... Mas quando tomamos o gosto por essa liberdade, apenas queremos voar pelas letras!

Boas escritas!



sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Opiniões e sugestões


A caixinha de opiniões do Centro Educativo e de formação Espaço Crescer teve algumas participações este ano.
Aqui ficam elas, sempre pertinentes para conseguirmos chegar melhor ao que cada um pretende e precisa:

"A minha opinião é que o insuflável devia ter escorrega."

"É muito bom e divertimo-nos muito."

"Devia ter quadro interativo, ginásio e biblioteca."

"O Espaço Crescer é super fixe."

"Queria ter uma piscina gigante."

"O Espaço Crescer tem um ótimo atendimento."

"O Espaço Crescer é fixe, a nossa hortinha está recheada de coisas boas."

"Este é o primeiro dia no campo de férias mas vim mais cedo e vai ser fixe porque vou limpar a piscina com a Sónia. Este dia vai ser muito fixe porque sei que a Sónia vai fazer coisas fixes."

"Hoje é o último dia e estar com a Anabela e a Sónia está a ser fixe. Quem me dera viver assim."

"A minha opinião é que a piscina, o trampolim e a horta são sítios divertidos e animados."

"Está a ser fixe estar por aqui e a Sónia e a Anabela são muito fixes!"

E pronto, receber e dar alguns elogios de vez em quando só faz bem à alma.

Boas opiniões!

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

5 minutos de pausa


Podem ser 5 minutos, 5 horas, 5 dias, 5 semanas, 5 meses, 5 anos....
Em 2010 optei por 5 meses de pausa durante o ano de 2011 para reorientar a minha vida.
Como o escolhi fazer?
Fui até ao norte de Moçambique, uma cidade chamada Lichinga, capital do distrito da província do Niassa, onde a terra é vermelha e quem manda no dia a dia é o clima.
Peguei nas minhas coisas e parti para esta gente que me recebeu com tanto carinho que hoje me faz falta...
Durante pouco mais de 5 meses conheci verdadeiros sorrisos de alunos e titias que me fizeram ver a vida de outra forma, como professora voluntário de uma turma de 2º ano.
Agora, tento viver a vida "pouco a pouco", como me ensinaram.
Às vezes não é fácil, pois o que me rodeia aqui não é nada do que me rodeava lá.
Quando começo a perder o norte novamente, quando fico um pouco desorientada e desmotivada com tudo aquilo em que acredito e que por vezes parece ser remar contra a maré, pego no meu livro e abro ao calhas.
Rapidamente sinto a minha cara a ficar sorridente e relembro a situação que está descrita na página que calhou.
O caso de hoje foi sobre a imaginação, que tanta falta nos faz no dia a dia para conseguirmos enfrentar todas as suas exigências.

Este livro, aproveito agora para a publicidade, está à venda no Centro Educativo e de Formação Espaço Crescer em Ovar, Arada ou em http://edicoesvieiradasilva.pt/content/titia-amanh%C3%A3-n%C3%A3o-vou-vir.
É uma boa sugestão de leitura para uma paragem de 5 minutos numa cadeira ao sol, mesmo que não se tenha oportunidade de ir até uma esplanada à beira-mar.

Aqui fica o excerto da página que me calhou hoje:

A imaginação é sem dúvida o que este povo tem de melhor. Nas aulas, as atividades com mais sucesso são as de pintura, adaptando-se facilmente a novos elementos por si desconhecidos como os pincéis, guaches ou aguarelas. As atividades de mímica, o desenho sobre o que viram, mesmo que seja um filme visto por todos através do ecrã do meu computador portátil, sem projeção. E as aulas de música, palavras para quê? Estas crianças têm o ritmo a passear nas veias. Pegam num instrumento e dali fazem música. Cantamos uma música nunca acompanhada por instrumentos e eles conseguem entrar no ritmo sem qualquer problema. Até criam ritmos diferentes e dançam de imediato ao som do que criam. E ficam felizes só por tentarmos acompanhar o que fazem!
Se a tarefa não parecer complexa, eles entusiasmam-se, mas se mostrar que requer mais empenho de raciocínio, muitos são os que desmotivam e ficam simplesmente à espera que o tempo passe sem se chatearem. Faz-me lembrar o comportamento de alguns adultos daqui, como os dos correios ou o técnico de informática que não conseguiu resolver os problemas iniciais que tive com a internet em casa.
Mas a sua imaginação supera esta falta de empenho. Como qualquer cidadão do mundo, a população de Lichinga também tem tempos livres, mas passa-os de forma diferente por não ter tanta oferta de consumo. Algumas crianças brincam da forma que conhecemos, como "jogar game", como eles dizem. Outras brincam em contacto direto com o meio, sem qualquer televisor ou outro aparelho, utilizando apenas caniços e terra. Outras ainda durante os seus tempos livres, ou seja, o tempo que não estão na escola, aproveitam para ajudar as mães. Nos fins de semana lá vemos dois meninos e algumas senhoras que carregam madeira que sobrou de uma serração, para se poderem aquecer em casa, explicam elas. Andam com este peso na cabeça cerca de uma hora, segundo informaram. E assim está feito o descanso para preparar mais uma semana de trabalho ou escola!

Bons 5 minutos!

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Cancro vs preços baixos

(retirado de http://pegadafeminina.blogspot.pt/)

Ligação cruel...
Cruel porque ligamos um nome pesado a um chavão que se vê e ouve por todo lado nos dias de hoje: "Low cost".
Depois de uma manhã a entrevistar candidatos a explicadores nas mais variadas disciplinas, dou por mim com uma tremenda confusão e revolta interior.
Pensei em expor o que sinto logo no momento, mas optei por ir almoçar ao mesmo tempo que vejo as notícias do dia.
Logo que ligo a televisão, deparo-me com o "Open Day" da Unidade da Mama na Fundação Champalimaud e de uma das suas profissionais a referir que o que podem encontrar naquela fundação privada são preços mais acessíveis para que mais público tenha acesso ao tratamento de cancro que de outra forma não teriam. O que encontram naquele local especializado naquilo que faz, que conta com o máximo de qualidade e competência dos profissionais selecionados para lá trabalharem e desenvolverem os seus projetos, são preços bem mais aliciantes do que os outros privados.
Ora, o Centro Educativo e de Formação Espaço crescer em Arada, Ovar, foi pensado exatamente desta forma, com as únicas diferenças de que não é uma Fundação privada que conta com muitos € de fundos doados e não é para serviços de tratamento, combate e investigação relacionados com o cancro mas sim com a educação.
Presunção minha qualquer tipo de comparação do Espaço Crescer com a dimensão da Fundação Champalimaud?
Não, não é, pois as coisas têm a importância que nós próprios lhes damos e o Espaço Crescer é um projeto pensado para dar oportunidade a qualquer pessoa, em qualquer idade, com qualquer condição física, psicológica, financeira, familiar ou profissional, com o máximo de qualidade e competência profissionais.
Tentamos dar oportunidade para que mais pessoas tenham acesso a serviços especializados de educação e psicopedagógicos para que tenham ferramentas para desempenhar os vários papéis a que estão obrigados desempenhar nas diferentes fases da vida.
Mais importância que esta? Não encontro.
Todos já experimentamos melhorar a nossa saúde e qualidade de vida quando nos interessamos por algo, quando estamos envolvidos, empenhados e motivados. E resulta!
Isto acontece na escola, no trabalho e em casa.
Os preços baixos facilitam o acesso e não pioram a qualidade do serviço.
O que dificulta é mesmo a escolha dos profissionais, ou não...
Ou não porque ao entrevistar os candidatos tenho que selecionar quem percebe a nossa dinâmica e partilha dos mesmo valores que nós: aprendizagem ao longo da vida, colaboração, solidariedade, multiculturalidade, igualdade, inclusão, transparência.
Ao realizar a entrevista não estamos só a apresentar uma função com tarefa. Estamos a conversar com pessoas que irão lidar com pessoas que confiam em nós, Espaço Crescer e sua equipa de trabalho, a ajuda para o seu sucesso ou dos seus filhos.
Não estamos a apresentar um valor por hora só porque existe um salário mínimo ou o costume. Estamos a apresentar valores que são possíveis de realizar a longo prazo, com tendência para crescer.
Quem pensa que o dinheiro vale tudo, desengane-se...
Não costumo ser tão agressiva a exprimir a minha opinião, mas cada dia que passa me revolta mais a ideia de trabalhar apenas porque dá mais dinheiro...
A longo prazo isso não é nada inteligente...
Se todos estivermos bem, ficamos todos bem e acaba tudo bem.
É uma visão muito romântica?
Será...?
Acho que não...
O que vale mais quando chega a hora em que é detetado um cancro ou outra doença grave ao nosso familiar ou amigo mais próximo e que tanto amamos?
O dinheiro que ganhamos à hora?
As horas que passamos com essa pessoa?
E quando essa doença é detetada em nós próprios, o que importa?
O luxo com que vivemos a vida?
Ou a forma positiva como a levámos?
Eu prefiro sorrir e fazer sorrir de forma natural e espontânea.
Estar envolvida em projetos ou relações em que a preocupação máxima é o bem estar geral.
Se somos bons a detetar e tratar de cancro, como a Fundação, porque não fazê-lo a mais gente, mesmo ganhando menos com cada pessoa?
Se sou boa profissional de educação, porque não tornar isso mais acessível a mais gente do que tornar a educação extra escolar como um negócio de elite?
E associar a qualidade ao preço alto? Pensamento do século passado, quando o poder de compra era só para alguns, pois quem não tinha pura e simplesmente não comprava.
Agora o poder de compra é superior para todos mas ilusório para alguns, pois quem oferece os serviços torna-os caros e dificulta a vida a muitos e a circulação da moeda!

É esta revolta que me invade hoje... Trabalhar naquilo que gosto, porque gosto e porque levei uma ideia para a frente porque acredito piamente nela e ser posta em causa por quem continua com má cara à procura de emprego.

Muitos são os casos de sucesso que provam que "com tão pouco se faz tanto", como aprendi com a experiência de docente voluntária (a remuneração 0€) em Lichinga, Moçambique, e que relato no livro "Titia amanhã não vou vir", à venda em http://edicoesvieiradasilva.pt/content/titia-amanh%C3%A3-n%C3%A3o-vou-vir.

E depois de vir de lá bem mais rica como pessoa, chego cá e ouço "Ir dar aulas sem receber? Nem pensar! Não estive a estudar para isso!" Ou seja, pelos vistos há pessoas que só valem como ex-estudantes que tiraram um curso e não como pessoas capazes de desempenhar papéis na sociedade.

Peço desculpa se feri alguém com estas palavras, mas hoje é o dia em que as minhas feridas feitas por algumas pessoas estão a arder!

Boas opiniões!

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Um mundo só meu - Crónica


Um certo dia, já deste ano letivo, um aluno de 9º ano que frequenta o liceu em Santa Maria da Feira e o apoio ao estudo no Centro Educativo e de Formação Espaço Crescer em Arada, Ovar, chegou muito aflito pois tinha como trabalho de casa escrever uma crónica com o tema "Um mundo só meu".
Como era um dia muito calmo e só ele é que estava na sala comigo, optei por juntar-me a ele e aceitar também eu o desafio de escrever.
Então, pegámos os dois numa folha e num lápis e seguimos à risca as indicações dadas no manual para a escrita.
Da minha parte o que saiu foi:
À minha volta só vejo árvores, milho e estrume.
Cada época do ano tem as suas particularidades, tem as tarefas pré-definidas. Eu não faço parte delas mas vejo-as todos os dias, alegro-me com elas, admiro-me com a sua precisão, espanto-me com a sua grandeza.
Até estar rodeada por esta realidade, pensei que os pássaros, por exemplo, migrassem certinhos com as estações. Afinal não são todos... Felizmente, pois são um elemento que espero que nunca desapareça. Quer sejam as aves de rapina, que na primavera gritam a sua presença e circundam as presas, as gralhas ou outros mais pequenos.
Quando estou muito ligada ao supérfulo, obrigo-me a lembrar-me deles, do seu canto, da sua busca pelas migalhas e caroços que sobram dos lanches. Sento-me ou encosto-me a uma parede quietinha e espero por eles e quando eles chegam, porque chegam sempre, digo-lhes "Ah! Estás aqui! Ainda bem que voltaste!".

Porquê esta fotografia a acompanhar a crónica?
Raramente partilho fotografias em que apareço, mas desta vez queria juntar a este texto algo que mostra aquilo que sou e nada melhor do que o lenço ao peito e a Flor-de-Lis, já que o tema da crónica era "Um mundo só meu".

Boas escritas!

sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Ocupação de Tempos Livres


Depois de iniciado mais um ano letivo, as dificuldades de conciliar horários com todas as atividades dos mais pequenos começaram.

Face a isso, o Centro Educativo e de Formação Espaço Crescer em Arada, Ovar, na tentativa de satisfazer mais uma necessidade dos pais e encarregados de educação, fez renascer a opção de Ocupação de Tempos Livres, em alternativa ao Apoio ao Estudo, visto que há crianças que precisam de passar mais do que 2 horas num local fora da escola não sendo necessário continuar a trabalhar e a estudar.

Depois de um dia de aulas, precisam sim de outro tipo de atividades com tempo para serem crianças!

Criámos assim novas mensalidades para quem pretende deixar os mais pequenos, a partir dos 4 anos de idade, no Espaço Crescer, com atividades diversas e um tempinho para os trabalhos de casa, caso seja necessário.

As atividades a realizar são variadas, desde as expressões artísticas, desporto e escrita/leitura...

Até o Inglês para Pré-escolar e 1º ciclo está incluído em algumas mensalidades, consoante o número de horas e dias da semana pretendidos.

Tentamos que esta opção seja feita à medida das necessidades de cada um, quanto ao horário e dias em que precisa deste apoio.

Disponibilizamos também transporte, com o Caracol!

Saiba mais em http://espacocrescer2012.wordpress.com/inscricoes/ocupacao-de-tempos-livres/, ou contacte-nos: 968839140 ou espacocrescer2012@gmail.com.

Esperamos por si!

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Memória e Concentração


Já deu por si a pensar "esqueci-me outra vez..." ou em algo que nada está relacionado com as tarefas que realiza no momento em que tem certos pensamentos?

Tem dúvidas quanto à sua capacidade de memória e concentração?

Ou outras dúvidas quando à sua condição psicológica nesta fase da sua vida?

No Centro Educativo e de Formação Espaço Crescer em Arada, Ovar, criamos o dia 1 de novembro de 2014 para qualquer pessoa de qualquer idade, pais, filhos, avós, ..., fazerem um rastreio totalmente gratuito de modo a esclarecerem certas dúvidas que os acompanham diariamente mas que são difíceis de materializar.

Porquê?

Porque não são só os mais pequenos que precisam de memória e concentração para estudar e ter bom desempenho nos testes. Esses também podem ser acompanhados.

Porque os mais velhos estão sujeitos a exigências diárias de tal forma que é quase impossível chegar a tudo ao mesmo tempo com a cabeça sempre no lugar.

Quem estiver interessado em fazer este rastreio basta inscrever-se através de:
- telemóvel: 968839140
- email: espacocrescer2012@gmail.com
- pessoalmente: nas nossas instalações em http://espacocrescer2012.wordpress.com/contactos/.

Fique a saber mais sobre o nosso serviço de psicologia em http://espacocrescer2012.wordpress.com/inscricoes/apoio-psicologico/.

Boas reflexões!


quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Explicações ao Domicílio


As Explicações ao Domicílio do Centro Educativo e de Formação Espaço Crescer são a oportunidade de ter um acompanhamento individualizado no seu ambiente familiar, para tornar o apoio mais eficaz caso a caso.

A escolha do profissional
Os nossos professores têm habilitações académicas e profissionais para lecionar a área e ano para os quais forem destacados.
Todos os professores são selecionados através de um processo de recrutamento e análise da sua experiência como docente e explicador em particular, habilitações e sucesso académico, bem como do seu perfil pessoal.

Acompanhamento individual
As explicações ao domicílio garantem um acompanhamento individual do aluno, tendo em conta única e exclusivamente a sua aprendizagem e sucesso escolar. O registo periódico e o histórico de cada aluno são controlados pelo professor e guardado nos arquivos do Centro Educativo e de Formação Espaço Crescer.

Marcações e frequência
As marcações devem ser feitas com antecedência mínima de uma semana com a frequência de uma hora por semana, no mínimo. O pagamento é feito até ao dia 8 do mês que entra, na totalidade das marcações do mês.
Caso haja necessidade de trocas de horário ou desmarcações, devem ser comunicadas com uma antecedência mínima de 24h. Se tal prazo não for cumprido, a hora será contabilizada e paga. Se cumprir o prazo, será compensada a hora em atraso.

 Ambiente confortável e propício ao estudo
O ambiente familiar é, por natureza, um ambiente confortável e, por isso, propício ao estudo e ao trabalho individual. Se for esse o caso, as explicações ao domicílio são a solução adaptada caso a caso.

Saiba mais em http://espacocrescer2012.wordpress.com/inscricoes/explicacoes/
ou
Contacte-nos através do email espacocrescer2012@gmail.com ou telemóvel 968839140.

Bons domicílios!