terça-feira, 20 de junho de 2017

Palavras em férias

Desenho feito por uma menina de 10 anos, aluna do Centro Educativo e de Formação Espaço Crescer

Estando a terminar o ano letivo, no Centro Educativo e de Formação Espaço Crescer os alunos são convidados a deixar em palavras escritas aquilo que sentem sobre as férias de verão que estão mesmo à porta.
Aqui ficam dois dos textos escritos:

Nas férias eu...

Nas férias eu vou à praia
Para me divertir
Com os amigos e colegas
E sempre a curtir!

Nas férias eu vou à piscina
Brincar e nadar
Num parque aquático
Ninguém me pode parar.

Nas férias eu vou relaxar
Dormir e descansar
Para depois
O ano em beleza poder começar!

Escrito por uma menina de 10 anos


As férias

Nas férias de verão eu queria ir a Benidorm que fica em Espanha para, sem tablet, eu ir à praia e ir visitar o miradouro.

Escrito por um menino de 9 anos

Boas férias!

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Palavras e gestos que são solução


"Já experimentaste fazer apenas o que tens agendado?"
E não é que funciona?
Devo dizer que ser irmão mais velho deve ser maravilhoso no que toca a sentido de utilidade.
Se não é, aqui fica a dica para todos os irmãos mais velhos.
Tudo o que fazem e dizem será tido em conta por quem está ao lado, muitas vezes em silêncio e apenas a observar: o irmão mais novo,
Quando crescem e se afastam, as poucas palavras que se trocam são sons preciosos que se ouvem no meio de tanta confusão diária.
São a voz da infância, a voz do conforto, da confiança.

Estava eu a correr, de uma tarefa para outra e, eis que, num telefonema que eu e a minha irmã mais velha tornamos como rotineiro, ouço a sua voz que me sugere apenas fazer o que está agendado.
Ora, eu nem tenho tempo para agendar tudo! Como irei fazer isso?
Pois é... O certo é que simplificar funciona e continuo a fazer tudo e mais ainda. Comecei a ter tempo de não fazer nada.
O mundo não acaba, o trabalho não perde a qualidade (muito pelo contrário).

Por isso, irmã mais velha, obrigado por estares sempre aí! Para mim, tens o teu lugar no meu mundo, sempre!

Bons agendamentos!

segunda-feira, 8 de maio de 2017

Exames, e agora?


Estando a entrar na reta final do ano letivo 2016/17, muitas são as pressões, para os mais pequeninos, do 2º ano de escolaridade, até aos de ensino universitário.

Já sabe as datas das provas do 1º, 2º e 3º ciclos e secundário?

Então anote:

- 2º ano

Matemática e Estudo do Meio - 21 de junho
Português e Estudo do Meio - 19 de junho

- 5º ano

História e Geografia de Portugal - 8 de junho
Matemática e Ciências da Natureza - 12 de junho

- 8º ano

Ciências Naturais e Físico-Química - 8 de junho
Português - 12 de junho

- 9º ano

Português - 22 de junho
Matemática - 27 de junho

- 11º ano

Filosofia - 19 de junho
Físico-Química A - 21 de junho
Geografia A - 21 de junho
História e Cultura das Artes - 21 de junho
História B - 22 de junho
Latim A - 22 de junho
Matemática Aplicada às Ciências Sociais - 23 de junho
Matemática B - 23 de junho
Alemão - 26 de junho
Biologia e Geologia - 26 de junho
Economia A - 26 de junho
Espanhol - 26 de junho
Francês - 26 de junho
Inglês - 26 de junho
Geometria Descritiva A - 27 de junho
Literatura Portuguesa - 27 de junho

- 12º ano

Português - 19 de junho
Desenho A - 22 de junho
História A - 22 de junho
Matemática A - 23 de junho

Estas são as datas da 1ª Fase.
Na impossibilidade de conseguir com o sucesso desejado em todos os exames, existe sempre a possibilidade da 2ª fase que decorrerá em julho, para o ensino secundário.

Muitas são as dicas para que esta fase corra bem. Aqui ficam as do Centro Educativo e de Formação Espaço Crescer (https://espacocrescer2012.wordpress.com/), aliado ao nosso acompanhamento em explicações e/ou apoio ao estudo:
- ter a certeza das datas para melhor planear o estudo
- verificar todo o material necessário e saber utilizá-lo até ao exame
- praticar relaxamento e controlo de ansiedade
- exercitar muito sobre os conteúdos a estudar
- definir bem os objetivos pretendidos para saber o que fazer para os alcançar
- ser acompanhado devidamente, conforme os objetivos pretendidos

Boa época!

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Titia - a página


Neste Dia Mundial do Livro, crio uma página facebook para dedicar apenas ao livro "Titia amanhã não vou vir", da minha autoria, resultado de 6 meses a lecionar numa escola no norte de Moçambique.
Aqui fica o link para que se possam deliciar com os registos fotográficos que irei colocando e alguns excertos do livro para que possam perceber a mais valia pessoal que é integrar uma missão humanitária.
Lanço o desafio para que façam alguma coisa pelo outro apenas porque dá prazer e nos torna mais úteis nesta vida cheia de "não presta",
No final de contas, para além dos que ajudamos, quem sai a ganhar muito somos nós mesmos, porque crescemos por dentro.
Boas aventuras!

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Reflexão da manhã


Logo pela manhã, ao ver e ouvir a música dos patinhos, surge uma grande dúvida:
"Mamã, porquê que os patinhos não dormem deitados?"
Hum, talvez porque não têm costas nem braços? O seu corpo é muito diferente do corpo das pessoas e de outros animais que dormem deitados.
Será que a resposta é a certa para uma criança de quase 4 anos?

Boas reflexões!

terça-feira, 11 de abril de 2017

Professora e aluno morrem


As notícias de hoje trouxeram mais uma má notícia sobre a América.
É preciso vir o Uncle Sam para explicar a este povo que a legalização da posse de arma a qualquer cidadão é para loucos, bárbaros e pessoal do século mais que passado?
Então, desta vez foi o ex-marido de uma professora que entrou normalmente na escola onde a dita lecionava, levando consigo a sua arma.
Mais do que eliminar a vida da mulher com quem casou no ano antes, decidiu também fazê-lo ao aluno de 8 anos (se não estou em erro) e ferir outro de 9 anos.
Depois disto acontecer descobrem que já tinha registo criminal preenchido por vários motivos.
Fazer o quê?
Pena de morte! Vamos lá então aplicar a pena de morte a quem faz o que este senhor fez e depois se suicidou.
Ah! Se calhar já não dá... Tal como à maioria dos outros 52 casos de tiroteios em escolas (média por ano) nos grandes EUA.
Ora, vale a pena ser do país mais fixe do mundo que tem a posse de armas legalizada e a pena de morte em alguns estados?
Hum...
Um país que só conhece a sua bandeira ou a de outros nos quais pretendem ir ajudar com as suas armas e resolver o assunto à pancada (perdoem-me a expressão)?
Não sou crente de pombas com ervas na boca, mas também não estou lá muito confortável em viver num mundo cuja fama deste país é de "potência mundial".
Vamos para Marte?
Não...
Vamos educar as nossas crianças a serem pacíficas.
Vamos reprimir a necessidade do ser humano de explodir quando tem de explodir, exteriorizar maus sentimentos quando tem de o fazer?
Não.
Vamos continuar a dar medicação para manter tudo controladinho e deixá-los chegar a adultos com a utopia de que tudo controlam com simples comprimidos e o mundo é um mar de rosas?
Não.
Vamos é ter consciência de todos os nossos actos, por mais simples que eles sejam, sem tapar o sol com a peneira e não deixar a responsabilidade de maus comportamentos apenas para os meninos mal comportados, ok?

Boas explosões!


sábado, 8 de abril de 2017

E se eu fosse uma Fada Madrinha?


As férias escolares da Páscoa 2017 no Centro Educativo e de Formação Espaço Crescer (https://espacocrescer2012.wordpress.com/2017/03/14/ferias-escolares-da-pascoa-2017/) já começaram e foi em grande!

Na atividade de Escrita Criativa, dinamizada pela professora Liliana, muitos foram os textos mas um deles destacou-se em muito pela positiva e a sua autora deixou-nos publicá-lo. Obrigado, Laura!

Aqui fica:

Era uma tarde de verão e a Luísa tinha ido para a casa do avô.
- Avô? Já imaginas-te ser uma Fada Madrinha? - perguntou a Luísa.
- Bela pergunta Luísa. E se eu fosse? - respondeu o avô entusiasmado.
- Já sei, já sei! Se eu fosse uma Fada madrinha, eu voava pelos campos, voava pelos mares e conhecia o mundo inteiro! E também dava doces às crianças! - divagava a Luísa.
- Luísa, já pensaste se também poderias oferecer sonhos às crianças?
- O quê? Aqueles sonhos de comer?
- Ah! Ah! Não, Luísa, os sonhos de sonhar! Tu poderias ter uma fábrica mágica de construir sonhos. E à noite poderias oferecer às crianças que se portassem bem! - disse o avô.
- Boa ideia, avô! - concordou a Luísa.
- Pensa mais Luísa!
- Eu, eu,… não sei! Não sei o que posso dizer!
De repente entra a avó    
- Boa tarde! De que estão a falar?
- Estamos a pensar…”E se fossemos uma Fada Madrinha…”- respondeu a Luísa.
- Hum, deixa-me pensar….Tenho uma ideia: Se eu fosse uma Fada Madrinha, entrava naqueles contos de encantar! Com dragões, princesas, bruxas, torres, enfim, em todas as histórias em que existe quase sempre uns pozinhos mágicos! - sugeriu a avó.
- Mas avó, esses contos só existem nos livros! Não percebes nada! - exclamou a Luísa.
- Nada disso Luísa. Em cada livro existe uma porta mágica! Essa porta dá acesso a tudo!!... Mas para entrares nele, tens que viajar ao longo de cada página. Só assim poderás entrar. - explicou a idosa e sábia avó.
- É verdade Luísa. - confirmou o avô.
- Ah! Lembrei-me de mais… Eu poderia ter umas lindas asas e cintilantes!
- Claro! - exclamou a avó.
- Então teria as melhores asas do mundo das Fadas….
- Luísa, o que importa é o que está dentro dos nossos corações e não a aparência! - interrompeu o avô.
- Vá, vou fazer biscoitos! - comunicou a avó.
- Avô? Onde vivem as Fadas?
- As Fadas vivem onde queiras que elas vivam… ou seja, é só imaginares. Algumas vivem em bosques sombrios, outras em casas bem pequeninas, etc, etc…
- Eu viveria num palácio bem grande! - gritou a Luísa - Mas avô, também existem fadas boas e fadas más, certo?
- Sim, Luísa!
- OK. Então, eu seria uma Fada do Bem. Ajudaria os pobres e construiria o mundo de chocolate. Tudo seria feito de chocolate!
- Que disparate Luísa! - Retorquiu o avô.
De repente, ouve-se a campainha e Luísa tem que se ir embora. 

05/04/2017
Laura Valgôde

Boas férias!